Punhal: porrada sonora contra o neofascismo e o neoliberalismo

Punhal: porrada sonora contra o neofascismo e o neoliberalismo

A Punhal nasceu com o intuito de se opor ao neofascismo e o capitalismo neoliberal que têm transformado as relações humanas em sociedades de consumo a partir do medo e da depressão. Foi por conta da insatisfação com tal sistema que quatro caras da Zona Norte do Rio de Janeiro se juntaram, em 2018, para fazer um som rápido, agressivo, e sobretudo político, para livrar seus corações e cérebros do peso do existir.

O projeto começou praticamente do zero, apenas com arranjos para criar uma versão punk para o clássico “Comportamento Geral” de Gonzaguinha, e duas outras faixas ainda sendo estruturadas por seus compositores. Essas duas faixas se tornaram “A história dos homens de bem” e “Amigo”, ambas presentes no primeiro registro da banda, o EP “Relatos sobre o Absurdo”.

EP "Relatos Sobre o Absurdo" (2019)

O EP trouxe também outras duas composições próprias, “O Brasil não deixa” e “Liberal Brazuca”. “Relatos sobre o Absurdo” foi lançado de forma independente, em todas as plataformas de streaming, coincidindo com o primeiro show da banda, no dia 14 de julho de 2019, no qual a banda apresentou um repertório contendo 13 músicas próprias e a versão para o samba de Gonzaguinha.

A Punhal entra no estúdio HCS no ano de 2019, para produzir seu primeiro álbum completo. A previsão inicial era lançá-lo no fim de 2019. Entretanto, o processo de composição do álbum levou um pouco mais de tempo, fazendo com que as gravações não fossem terminadas no prazo previsto. O término ocorreria no primeiro trimestre de 2020. Porém, a pandemia do coronavírus tomou o mundo de assalto, e, mais uma vez, as gravações tiveram que ser atrasadas.

Aproveitando parte do material já gravado para o álbum, a Punhal lança dois singles de forma independente. Um em 2020, chamado “Classe Mé(r)dia” e o outro em janeiro de 2021, chamado “Deus da bala, bíblia e boi”.

Single "Classe Mé(r)dia" (2020)

As gravações do álbum foram finalizadas em fevereiro de 2021. O projeto está em processo de mixagem e masterização. Será lançado ainda este ano, 2021, seja de forma independente ou por um selo que tenha interesse em distribuir nosso trabalho e nossa mensagem.

Single "Deus da Bala, Bíblia e Boi" (2021)

A Punhal tem como missão trazer uma mensagem de protesto contra o sistema capitalista, prezando por ideais comunitários. Convidamos todos e todas para se juntarem na luta por um mundo mais justo, livre e igualitário. Nossa ideia é ser mais que música punk, é ser ação antifascista!

Confira a Punhal tocando a faixa “Abriram-se os Porões”:

A Punhal é formada por:

Redes sociais e plataformas digitais:

Conteúdo enviado para a Casa Sonora por punhalpunk@gmail.com .