Clandestinas: música como ferramenta de luta

Clandestinas: música como ferramenta de luta

Clandestinas é uma banda de rock feminista e LGBT composta por mulheres de Jundiaí-SP. Surgiu, em 2017, da necessidade de se fazer ouvida em seus questionamentos sobre padrões de gênero e sexualidade, utilizando a música como ferramenta de luta.

Segundo a própria banda: “nós, Clandestinas, existimos e junto com todas as mulheres, continuaremos incomodando e gritando arte e luta. Com as nossas músicas, os nossos corpos e com os nossos afetos, combatemos o machismo, o patriarcado, o racismo, a LGBTfobia e todas as várias formas de opressões estruturais”.

Camila Godoi (contrabaixo & voz), Alline Lola (guitarra & voz) e Natalia Benite (bateria & voz)

Em maio de 2020 elas lançaram o seu primeiro álbum, homônimo, em que 13 canções sinalizam um caminho e quem o percorre vai, aos poucos, conhecendo melhor a banda Clandestinas, suas bandeiras de luta e seu modo de fazer arte.

Este é um álbum conceitual e algumas paisagens podem ser reconhecidas ao longo da travessia. Vozes ecoando inquietações feministas numa perspectiva interseccional, dores, abusos e denúncias por uma sociedade mais justa, formas de amar fora dos padrões hetero-cis-normativos, gritos de luta e resistência. E como a jornada é transformadora, os passos de quem a aprecia vão construindo, de forma autônoma, suas próprias veredas libertadoras.

Confira o Lyric Video de “Rotina”:

O trabalho está disponível em todas as plataformas de streaming e, também, na página da banda no Bandcamp

Arte da Capa do Álbum "Clandestinas" por Emilia Santos

Participações especiais:

  • Aline Maria
  • Luana Hansen
  • Mariah Duarte

Produção artística e mixagem:

  • Marianne Crestani

Engenharia de som, mixagem e masterização:

  • Helena Duarte

Artes do álbum e logotipo:

  • Emilia Santos

Gravado no estúdio Mestre Felino em fevereiro de 2020.

Assista ao recém lançado vídeo clipe da canção “Nenhuma a Menos”:

As garotas da Clandestinas também participaram do filme “Pluma Forte” (Coraci Ruiz, 2019):

Conteúdo enviado para a Casa Sonora por bandaclandestinas@gmail.com .

Foto de capa: Alex Balbino

Revisão, edição e adaptação: Wagner Rodrigues