Pupilas Dilatadas: um dos maiores expoentes do punk rock brasileiro no Território Antifa

Pupilas Dilatadas: um dos maiores expoentes do punk rock brasileiro no Território Antifa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Está confirmada a participação da Pupilas Dilatadas na coletânea de músicas inéditas antifascistas Território Antifa.

O grupo Pupilas Dilatadas foi formado em Porto Alegre/RS em 1984, com influências de Sex Pistols, Ramones e The Clash, e é considerado um dos maiores expoentes do punk rock brasileiro.

Ao longo de seus 30 anos de carreira já tocaram em diversos festivais pelo país e participaram de quatro coletâneas em vinil nos anos 80 (Porto Alegre Rock, Ronda Alternativa, Contra Ataque e Paranóia Suicida), além disso, o grupo lançou o compacto duplo Experience em 1987, que na época rendeu elogios e amizade com Jello Biafra, vocalista da banda norte-americana Dead Kennedys.

Nos primeiros tempos, a banda fazia uma combinação de punk rock com música industrial e usava muitos efeitos, tanto visuais como sonoros, muita microfonia e luzes que chocavam o público e os donos de casas noturnas. As letras eram contra o sistema e a ordem estabelecida pós-ditadura. 

Após um hiato de sete anos, entre 1995 e 2001, a banda retomou suas atividades com influências de rock’a’billy e surf music, participando de diversos festivais de música, entre eles Festival Morrostock I e III (Sapiranga/RS), Pampa Punk (Caxias do Sul), Ruído Festival (Rio de Janeiro/RJ), Fórum Social Mundial I e II (Porto Alegre/RS), Festival Barulho Records e Psycho Carnival (Curitiba/PR) e A Obra (Belo Horizonte/MG).

Já dividiram palco com as bandas Cólera, Inocentes, Garotos Podres, Ratos De Porão, Os Replicantes, No Rest, El Umbral (Uruguay), Errantes (Uruguay), The Vibrators (Inglaterra), Rattus (Finlândia), See You In Hell (República Tcheca), entre outras.

Confira o videoclipe da canção A Donde Voy com imagens de shows no Tundra Bar e Rock Es La Cultura na cidade de Montevidéu:

A formação atual conta com Felipe Messa na guitarra & vocal, Veri D’Avila no baixo & vocal e Rogério Bittencourt na bateria & vocal.

Atualmente possui seis discos lançados: Planeta Estranho (2004), Virose de Rock (2006), Antes Nunca do que Tarde (2008), Era Moderna (2010), Mundo Kaos (2014) e o EP Sobrevivo Na Cidade (2018).

A banda segue se apresentando e divulgando seu trabalho nas principais capitais do país e em Montevideo/UY pela segunda vez. Nos shows apresenta músicas como “Porões & garagens”, “Planeta Estranho”, “Psicose” e “Militar não!” além de versões de músicas do punk rock mundial. 

Discografia Completa: 

  • Coletânea “Porto Alegre Rock” (Pialo/1985) Vinil: 1 música
  • Coletânea” Contra Ataque” (Ataque Frontal/1986) Vinil: 2 músicas
  • Coletânea “Ronda Alternativa” (Devil Discos/1987) Vinil: 1 música
  • Coletânea “A Invasão dos Nodros” (Vórtex/1988) K-7: 1 música
  • Compacto Duplo “Experience” (Ataque Frontal/Sulcos Suicidas/1988) Vinil: 6 músicas
  • Coletânea “Paranóia Suicida” (Sulcos Suicidas/1990) Vinil: 2 músicas
  • CD “Planeta Estranho” (Sulcos Suicidas/2004): 11 músicas
  • CD “Virose de Rock” (Pineaplle/2006): 15 músicas
  • MP3 “Antes Nunca Do Que Tarde 1985-1990” (Sulcos Suicidas/2008): 16 músicas
  • CD “Era Moderna” (Pisces/2010): 10 músicas
  • CD Coletânea “50 Tons De Fúria” (Hard Kiss/2013): 1 música
  • CD Coletânea “Frequência Alternativa” (Hard Kiss/2014): 2 músicas
  • CD “Mundo Kaos” (Pisces/2014): 10 músicas
  • CD Coletânea “Volume Máximo #1” (Hard Kiss/2016): 1 música
  • CD Coletânea “Post Generation” (Hard Kiss/2017): 1 música
  • CD Coletânea “Um Futuro A Temer” (Som De Peso/2017): 1 música
  • CD Coletânea “Voz Da Cena Independente Vol. 2 (Rockn’John/2018): 1 música
  • CD Coletânea “Voz Da Cena Independente HC” (Rockn’John/2018): 1 música
  • EP “Sobrevivo Na Cidade” (Som De Peso/2018): 6 músicas
  • CD Coletânea “Embaixada Colection” (Som De Peso/2019): 1 música
  • CD Coletânea “Zine Contramão Musical” (KGC/2020): 1 música
  • CD Coletânea “Trilha Hub Cultural Vol. 1” (Trilha/2020): 1 música